“Sou um homem dominado pelo coração e meu coração é dominado pelo Vasco”, com estas palavras de Ademir Menezes, o Vasco homenageou o craque pelas redes sociais, nesta quinta-feira (11 de maio), lembrando os 25 anos de morte do jogador.

Queixada, como foi apelidado, começou no Sport de Recife e veio em 1942 para o Rio de Janeiro, onde atuou por 12 anos no Vasco, marcando 301 gols.

“Ele era impressionante”, destaca o comentarista Mario Silva, ressaltando os dribles e a velocidade do atacante.

Na seleção Brasileira, Ademir marcou 37 gols, nove deles na Copa do Mundo do Brasil em 1950, sendo até hoje o brasileiro a marcar mais gols em um só edição da competição.

Ídolo do Expresso da Vitória vascaíno Ademir Menezes também vestiu a camisa Tricolor.

O futebol de Queixada inspirou ainda poeta João Cabral de Melo Neto a escrever: “Você, como outros recifenses, nascido onde mangues e o frevo, soube mais que nenhum passar de um para o outro, sem tropeço. Recifense e, assim dividido entre dois climas diferentes, ambidextro do seco e do úmido (…)”.

agenciabrasil.ebc.com.br

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.