seguir com Koeman ou buscar um substituto?

Faltando 10 dias para o fim da temporada, o Barcelona ainda não tem certeza sobre quem estará à frente do time em 2021/22. Ronald Koeman não decepcionou tanto quanto Quique Setién, seu antecessor, mas também não alcançou todos os objetivos do clube catalão. Por isso, a diretoria já pensa em nomes para substituí-lo.

O holandês de 58 anos está à frente do Barça há 50 jogos. Venceu 32, empatou oito e perdeu 10, tendo um aproveitamento de 69,3%, e das quatro competições disputadas, foi campeão da Copa do Rei, vice-campeão da Supercopa da Espanha e ainda briga pelo título da La Liga. O esquadrão de Koeman não teve chances reais de levar o caneco somente na Champions, na qual acabou eliminado nas oitavas de final.

Mesmo após fazer parte de uma sequência de 19 jogos sem perder durante a campanha na Liga Espanhola, ter vencido a taça da Copa do Rei e ter colocado o Barcelona entre os três melhores do país no campeonato, Koeman tem o cargo ameaçado.

De acordo com o Daily Mail, o que pode manter o holandês no cargo é a falta de opções “sólidas” para ocupar seu lugar. Xavi seria a primeira escolha, mas o presidente Joan Laporta terá de convencer o ex-jogador do clube e o conselho do Barça de que é o momento certo para ele assumir o posto.

Xavi vê sua volta ao clube, como treinador, como uma oportunidade única e não acredita que esta seja a melhor hora. Além dele, Laporta teria falado com Julian Nagelsmann, recentemente anunciado pelo Bayern de Munique, durante sua campanha eleitoral para a presidência do clube. Desta forma, não restam muitas opções senão continuar com Koeman.

Outras alternativas

Como o Bayern contratou Nagelsmann como suplente de Hansi Flick para a próxima temporada, o alemão de 56 anos ficará livre no mercado ao fim da campanha atual. Ciente disso, o time catalão entrou em contato com os representantes do treinador para avaliar sua disponibilidade nesta janela de transferência.

No entanto, segundo a ESPN, os espanhóis foram avisados de que há um acordo para o ex-Bayern substituir Joachim Low no comando da seleção alemã. O nome do campeão mundial de 2014 pela Alemanha pode ser outro cotado para o lugar de Koeman.

Low já anunciou sua saída da equipe nacional após a Eurocopa — que ocorrerá entre 11 de junho e 11 de julho — e, uma vez que a diretoria catalã pensou em ter um técnico com escola alemã, o profissional de 61 anos talvez apareça entre as opções.

A última vez que Joachim esteve à frente de um clube foi em 2004, com o Austria Wien. Ele já passou pelo Stuttgart — onde terminou a Bundesliga em 4º duas temporadas seguidas, 1996/97 e 1997/98 — e pelo Fenerbahçe durante a carreira, mas fez seu nome na seleção da Alemanha.

O próprio Xavi deu entrevista em março, indicando a contratação de Low pelo Barcelona. “Löw é um nome de luxo. Ele quer espetáculo e futebol ofensivo sempre. Foi assim que se tornou campeão do mundo”, analisou o espanhol.

No contrato assinado, Koeman tem mais uma temporada liderando o time catalão e declarou nos últimos dias que se vê como treinador do Barcelona em 2021/22. “Se não for assim, o presidente irá falar comigo, mas não é algo que vá acontecer até o final do campeonato. O mais importante é o final da liga e não o meu futuro”, ressaltou.

Os últimos compromissos do Barça na La Liga serão contra o Celta, no Camp Nou, neste domingo (16/5), e diante do lanterna Eibar, no dia 23, pela rodada final.

www.metropoles.com

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *