A cidade de Istambul, na Turquia, pode não receber a final da Champions League no próximo dia 29 (sábado). O país adotou restrições de viagens na Europa por causa da pandemia do novo coronavírus e isso dificulta o deslocamento dos torcedores de Manchester City e Chelsea para a sede.

Com isso, uma reunião entre oficiais da Uefa foi marcada para esta segunda-feira (10/5), segundo o New York Times, para discutir a possibilidade de transferir a final para Londres, para o Estádio de Wembley.

O governo do Reino Unido definiu, na última sexta (7/5) que a Turquia é um país que deve ser evitado pelos britânicos, para que não haja contaminação da Covid-19 uma vez que a população turca enfrenta uma nova onda da pandemia.

Segundo a notícia, chefes da federação de futebol da Inglaterra já debatem a possibilidade da alteração da sede e vão apresentar mais detalhes sobre a proposta no encontro. A decisão deve ser anunciada em até 48h.

Além da capital inglesa, há também a opção de levar a final a Portugal, para Porto. Na Inglaterra, os torcedores podem ir aos estádios desde abril, com o limite de 10 mil pessoas. A Uefa, no entanto, permitiu que 25 mil espectadores acompanhem a decisão presencialmente em Istambul.

Caso a mudança seja concretizada, esta será a segunda vez que o título da Liga dos Campeões não é decidido na cidade turca. Istambul iria receber o último jogo da competição na temporada passada (2019/20), mas as partidas finais foram realocadas para Lisboa, também devido à pandemia.

www.metropoles.com

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.