Jogadores do Guarani trocam socos e são suspensos: veja a confusão

Depois do clima esquentar no final do jogo contra o Novorizontino, mesmo com a vitória por 2 x 1, ainda pela 10ª rodada do Campeonato Paulista, com a troca de socos entre o lateral-esquerdo Bidu e o volante Rodrigo Andrade, que tirou os dois jogadores do dérbi contra a Ponte Preta no jogo seguinte, o Guarani ainda sofre com as consequências desse ato.

Isso porque a dupla foi julgada pela 2ª Comissão Disciplinar do Tribunal de Justiça Desportiva (TJD-SP), na terça-feira, e pegou uma pena de quatro jogos de suspensão cada – sendo que um deles já foi cumprido por conta dos cartões vermelhos.

Esse gancho, porém, só é válido para competições organizadas pela Federação Paulista de Futebol (FPF) e não irá complicar a equipe no começo da Série B do Campeonato Brasileiro. Bidu e Rodrigo Andrade, assim, poderão estar em campo contra o Vitória, no próximo dia 28, no estádio Brinco de Ouro da Princesa, em Campinas (SP), na estreia pela segunda divisão nacional.

Os dois “brigões” do Guarani foram enquadrados no artigo 254-A do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD), que trata de “praticar agressão física durante a partida, prova ou equivalente”, que tem pena prevista de quatro a 12 jogos.

Vale lembrar que alguns dias depois de “saírem na mão”, os dois já se desculparam publicamente, se abraçaram e foram multados pelo Guarani com doações de cestas básicas para famílias carentes da cidade de Campinas.



www.metropoles.com

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *