Da Redação

O jogador baiano Carlos Kayan, de 26 anos, atacante do Tigullio F.C-ITA, foi vítima de mais um episódio de racismo no futebol.

Seu time jogava contra a Fiorentina e perdia por 2 a 1, em confronto válido pela 3° divisão do Campeonato Italiano, no último sábado (22).

O atleta revelou que foi chamado de ‘preto nojento’ no momento em que deixava o gramado em direação ao vestiário. A agressão foi cometida por um jogador do time adversário.

Ele disse ao A Tarde que o presidente do seu clube está tomando as “medidas cabíveis”. Carlos foi revelado pelo Atlântico, de Lauro de Freitas, e teve passagens pelo Bahia, Itaúna-MG, Savona-ITA, Vado-F.C, Rapallo-ITA, Paradiso-SUI, Lusiadas-SUI e Latina-ITA.



www.todabahia.com.br

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.