Douglas Souza, jogador da Seleção Brasileira de vôlei, se manifestou no Instagram após a Fiat se posicionar sobre o caso de homofobia envolvendo outro jogador de vôlei, Maurício Souza.

O ponteiro, que é homossexual, agradeceu à empresa por cobrar uma atitude do Minas Tênis Clube, time do seu colega de Seleção. “Por mais marcas, mais empresas desse jeito”, ressaltou Douglas.

“Quero só deixar o meu muito obrigado à Fiat, não só por ter se posicionado, mas por querer uma atitude (do Minas), isso é muito importante pra gente. Por mais marcas, mais empresas desse jeito, porque não dá para, em pleno 2021, as pessoas acharem que liberdade de expressão é ser homofóbico. Muito obrigado mais uma vez.

“A gente espera, sim, atitudes e estamos aqui no aguardo. Homofobia é crime, não é opinião”, concluiu o atleta.

Mais tarde, após a cobrança do patrocinador, o clube decidiu afastar Maurício pela atitude, mas esta resolução ainda não é definitiva. Ao mesmo tempo que há uma cobrança por parte dos torcedores e patrocinadores, o restante dos atletas defendem Maurício e não querem ele fora do time.

Quer ficar por dentro de tudo que rola no mundo dos esportes e receber as notícias direto no seu Telegram? Entre no canal do Metrópoles.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.