Longe de ser considerado um dos favoritos ao título da NBA 2021-2022, o Golden State Warriors começou a temporada com o seu melhor desempenho nos últimos três anos.

Desde 2018, quando eram os atuais campeões, a franquia californiana não tinha um começo tão arrasador, vencendo nove dos 10 primeiros jogos.

Com basquete envolvente e intenso, a equipe liderada por Steve Kerr faz a melhor campanha da NBA até o momento, liderando tanto a Conferência Oeste quanto a classificação geral da liga.

Apesar de o GSW ser bem treinado, com um modelo de basquete implementado desde a chegada de Kerr em 2014, não deixa de ser surpreendente a boa performance, já que o time multicampeão mudou bastante.

Diferentemente dos dias de hoje, no ano de 2018 a franquia vivia uma dinastia ao conquistar três vezes o troféu Larry O’Brien entre 2015 e 2018. O elenco contava com estrelas como Kevin Durant (hoje no Brooklyn Nets) e Klay Thompson (não joga há dois anos por conta de lesões sucessivas).

Apesar de ainda não poder contar com Thompson, que se recupera de ruptura no tendão de Aquiles, Stephen Curry e Draymond Green têm dado conta do recado. Os veteranos vêm sendo importantes no desenvolvimento de jogadores jovens.

Curry, por sinal, é um dos motivos que ajudam a explicar os bons resultados após a 13° vitória em 15 jogos. O armador é o cestinha da liga com média de 29.4 pontos por partida. Em rebotes e assistências, as médias são de 6.1 e 6.5 por jogo, respectivamente.

0

Steve Kerr

Outro fator determinante para o bom desempenho dos Warriors é o trabalho a longo prazo de Steve Kerr. Com um elenco repleto de jovens, o técnico da franquia trabalha não apenas para aprimorá-los, mas também inseri-los na cultura de jogo da equipe.

Uma das marcas de Kerr é o jogo coletivo e dinâmico, com muita intensidade. Prova disso pôde ser vista na imponente vitória na terça-feira (16/11) sobre o Brooklyn Nets.

Além de vencer por quase 20 pontos de diferença jogando na Barclays Arena, casa dos Nets, quatro jogadores do Golden State marcaram mais de 10 pontos, com destaque para Curry, com 37.

Andre Iguodala

Embora não faça parte do quinteto titular, Andre Iguodala tem feito parte da rotação do time. Após dois anos no Miami Heat, “Iggy” retornou à franquia onde foi MVP das finais em 2015.

Além de ser um jogador experiente e com identificação com a torcida, Iguodala cumpre funções importantes tanto na defesa como no ataque.

Quer ficar por dentro de tudo que rola no mundo dos esportes e receber as notícias direto no seu Telegram? Entre no canal do Metrópoles.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.