Figura histórica do Flamengo, Denir relembra 1ª Libertadores do clube

Quarenta anos e mais uma final internacional, a terceira decisão de Libertadores desde que entrou para o Clube de Regatas do Flamengo. Adenir Silva, mais conhecido como Denir, chegou em 26 de outubro de 1981, ano histórico em que o Mais Querido conquistou a América do Sul pela primeira vez.

Com 33 anos, o massagista iniciava sua jornada no Flamengo, quando o time composto por Zico e companhia levou a Glória Eterna, no Centenário, em Montevidéu. Integrando a categoria infantil naquela época, que era comandada pelo histórico professor Carlinhos, Denir lembra perfeitamente da partida entre Flamengo e Cobreloa, que acompanhou do sofá de casa, e da comemoração que sucedeu o título.

“Estávamos confiantes, pois o time era uma seleção!”, afirmou. “As lembranças são as melhores possíveis. Foi um momento histórico e marcante. Foi um vareio de bola! Gol memorável do Zico, que só faltou fazer chover, e o Anselmo no final, que lavou nossa alma!” Depois, churrasco, cerveja e sem hora pra acabar.

Se na primeira decisão, em 1981, Denir acompanhou de longe, em 2019 o massagista tinha outra posição dentro do Flamengo. Respeitado por uma história construída com muito trabalho e anos de dedicação, o massagista era peça fundamental na delegação Rubro-Negra. Denir assistiu a conquista do Bicampeonato da Libertadores dentro de campo, e viu Gabigol virar o jogo aos 43 minutos do segundo tempo contra o River Plate:

“Em 2019, lembro que disseram que perderíamos o jogo assim que o River fez o gol. E no apagar das luzes, o Gabigol faz os dois gols e nos dá o título. Não tem como esquecer. Está na memória, assim como 1981, mas são emoções diferentes. Ambas com seu valor.”

Em quatro décadas de clube, Denir viveu um período de afastamento das viagens por conta da pandemia da Covid-19. O profissional ficou mais de um ano e meio longe da rotina da delegação Rubro-Negra fora do Rio de Janeiro. Quis o destino que o retorno fosse numa viagem para Montevidéu, numa final de Libertadores e num estádio que havia visto a primeira geração vencedora da história do Flamengo erguer o tão sonhado troféu do continente. “Assisti a primeira na televisão, a segunda estive presente e agora a oportunidade de conquistar mais uma”, comemorou.

Flamengo e Palmeiras se enfrentam na tarde deste sábado (27/11), às 17h, horário de Brasília, no Estádio Centenário, em Montevidéu, no Uruguai.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *