Em meio a polêmicas e com presença de público, Copa América chega ao fim neste sábado

Da Redação

Brasil e Argentina decidem o campeão da controversa Copa América realizada no país com mais de 530 mil vítimas da Covid-19. A final de hoje, disputada no Maracanã, a partir das 21h, teve autorização da prefeitura do Rio de Janeiro para a presença de público convidado e credenciado, sem ultrapassar a capacidade de 10% do estádio.

Mesmo com uma final do quilate de duas das principais seleções do continente, o futebol foi o que menos chamou atenção no torneio.

A própria escolha da sede já foi recheada de polêmicas. Após recusas da Argentina e Colômbia, a Conmebol fechou com o governo de Jair Bolsonaro a realização da competição no país, apesar da crise sanitária.

Reportagem do UOL deste sábado revelou que o Ministério da Saúde só foi informado oficialmente sobre a realização da Copa América no Brasil depois de a Conmebol confirmar o país como sede nas redes sociais, no dia 31 de maio.

A negociação para fechar o Brasil como sede ocorreu menos de 24h depois do recuo da Colômbia, que desistiu de sediar o torneio por conta da instabilidade política no país. A Argentina havia recuado por conta da pandemia.

Antes do início da Copa América, os jogadores da seleção chegaram a ameaçar a não disputar a competição, incomodados com as negociações que envolveram o então presidente da CBF, Rogério Caboclo.

Caboclo foi afastado dias depois, diante de acusações de assédio sexual contra uma funcionária da entidade.

Pouco menos de um mês depois do início da Copa América, Neymar e companhia, sob o comando de Tite, entram em campo para enfrentar Messi e seus hermanos, para dar um desfecho a essa história.

A seleção brasileira terá que contar com o desprezo de parte da torcida. Nas redes sociais, alguns torcedores externaram o desejo, não de ver a Argentina campeã, mas o Brasil derrotado, o que motivou uma manifestação de Neymar nas redes sociais, com críticas a essa postura.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *