Depois de Neymar e Messi, polícia apreende “cocaína do Liverpool”

Depois de Neymar e Messi, chegou a vez de o Liverpool ter sua imagem utilizada em embalagens de cocaína. Na cidade de Pedro Juan Caballero, na fronteira com o Paraguai, autoridades policiais apreenderam 200 quilos de cocaína durante buscas em uma casa no bairro de Marshal Estigarribia.

Essa prática de associar escudos de times de futebol a rótulos usados em drogas não é exclusividade do clube inglês. Outras equipes têm sido vítimas dessa “estratégia” dos traficantes para distinguir os produtos uns dos outros.

Jogadores de futebol e celebridades também são alvo desse método. Além de Neymar e Messi, o atacante Hulk, do Atlético-MG teve seu rosto estampado em tabletes de drogas. No mês de julho, foram apreendidos 1,2 tonelada de entorpecentes, com inúmeras embalagens com a foto do atacante do Galo.

Em 2018, a Polícia Nacional da Guatemala prendeu três traficantes colombianos que portavam drogas com a imagem do brasileiro Neymar. Os 823 pacotes, de um quilo cada, seriam comercializados em um submarino.

Traficantes usam imagem de Neymar para vender cocaína na Guatemala.

Quer ficar por dentro de tudo que rola no mundo dos esportes e receber as notícias direto no seu Telegram? Entre no canal do Metrópoles: https://t.me/metropolesesportes.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *