Produzida e roteirizada por Alejandro Aimetta, Guillermo Salmerón e Silvina Olschansky, a série Maradona: Conquista de um Sonho, que estreia nesta sexta-feira (29/10) no Amazon Prime Video, dramatiza a vida de um dos principais personagens, dentro e fora dos campos, do futebol mundial.

A série se divide em linhas temporais diferentes, mostrando a infância pobre na Vila Fiorito, a ascensão no futebol argentino e mundial, e o Maradona pós-futebol, colhendo os frutos de uma vida de vícios e excessos.

Logo de cara, chama a atenção a caracterização do protagonista em diferentes fases da vida. Sua versão criança, interpretada Nicolás Goldschmidt, talentosa, namoradeira, mas já propensa a travessuras; o Maradona adolescente, interpretado por Nazareno Casero, que se divide entre o doce garoto de família, apaixonado pela namorada, mas também presa fácil para a vida noturna e outras armadilhas da fama. E finalmente, Juan Palomino, cuja aparência está idêntica aos anos pós-futebol do jogador, embora sua atuação esteja limitada pelas circunstâncias dos acontecimentos.

Apesar de a história de Maradona ser conhecida pelo grande público em linhas gerais, um dos méritos da série é dar enfoque às relações pessoais do jogador. Muito destaque é dado a Don Diego e a superprotetora Dona Tota, amigos e empresários, e o início de namoro – já conturbado – com Claudia Villafane.

Outro enfoque importante é dado ao contexto político-social da Argentina. Ter presenciado a opressão e injustiças da ditadura no país, moldou e influenciou Maradona, que posteriormente ficaria conhecido pelos posicionamentos políticos, de orgulho de suas raízes humildes.

Se hoje Maradona é reverenciado como um deus falho do futebol, Conquista de um Sonho nos ajuda a relembrar como Diego, uma criança pobre de Vila Fiorito, chegou a tal status, com todos os exageros e virtudes de uma lenda contada diversas vezes.

Avaliação: Muito Bom

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.