Com futebol feminino suspenso, Bahia rescinde contrato com Gadu

Clique aqui e se inscreva no Canal ecbahiapontocom no Youtube!
-->


Fonte: Felipe Oliveira / EC Bahia

Após o fim da temporada de 2021, o Bahia anunciou a suspensão das atividades do futebol feminino por um período de quatro meses. O motivo se dá pela queda das receitas em função do rebaixamento do time masculino para a Série B.

Desde então, diversas atletas vinculadas até dezembro foram dispensadas, enquanto outras atletas com vínculos mais longos estão rescindindo contrato.

Um desses casos é o da centroavante Evelyn Monteiro, mais conhecida como Gadu. Principal jogadora do elenco, ela teve a rescisão contratual oficializada pelo BID, da CBF, nesta última terça-feira.

Gadu é a maior goleadora do Bahia desde o início das atividades do time feminino, em 2019, com duas passagens de sucesso. Na primeira, entre 2019 a 2020, foi artilharia do time no título estadual e no acesso para a elite.

Após deixar o clube no primeiro semestre de 2021, a camisa 9 retornou ao Tricolor com contrato até o fim da Série A-2 de 2022. Foi artilharia e destaque em mais um título estadual, mas não resiste à paralisação do futebol feminino do Bahia e dá adeus mais uma vez.

Sem vínculo com o Bahia, a atacante está livre para assinar com qualquer outra agremiação para a nova temporada, e sem nenhuma obrigação de retornar ao clube ou garantia de que será recontratada no futuro.

Gadu rescinde contrato com o Bahia — Foto: Reprodução

Outras que também tiveram o contrato rescindido no BID nesta última terça-feira foram as atletas Kemilly Silva, Camille Santos e Leidiane.

Quando o time feminino voltará?

A equipe feminina voltará a campo em maio, para disputar o Brasileiro A-2.

Com isso, o retorno das atividades da modalidade acontecerá no mês de abril, quando o clube terá de contratar um elenco inteiro para dar início à preparação visando retornar à primeira divisão.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *