Charles do Bronx quer o cinturão e Vivi Araújo faz luta da vida no UFC

O Brasil pode mais uma vez fazer história no UFC. Neste sábado (15/5), o brasileiro Charles do Bronx enfrenta o norte-americano Michael Chandler valendo o cinturão dos leves da organização, no UFC 262. E uma verdadeira legião de atletas do país entra no octógono montado em Houston, nos Estados Unidos.

Outrora protagonista dos médios, Ronaldo Jacaré volta a lutar no evento. E a brasiliense Vivi Araújo, de Ceilândia, fará o combate mais importante de sua carreira ao encarar a número 2 do ranking de sua categoria.

Hora do show
É o que Charles do Bronx espera para a luta deste sábado (14/5). Após 10 anos no UFC, finalmente o brasileiro terá a oportunidade que todos os lutadores esperam na principal organização de combates do mundo: lutar por um cinturão.

Charles Oliveira chegou ao UFC em 2010. Adepto da arte suave, o brasileiro logo enfileirou duas vitórias no evento. Mas após os dois triunfos de estreia, Charles sentiu o peso de atuar em uma das categorias mais equilibradas e disputadas da companhia e passou a ter um cartel regular na organização.

Entretanto, oito anos depois de debutar no octógono do UFC, “Do Bronx” entrou em uma sequência impressionante de vitórias, com oito resultados positivos, sendo o penúltimo deles em solo brasiliense. Em conversa com o Metrópoles, Charles relembrou da vitória no main event do UFC Brasília, sem público após o impacto do surgimento da pandemia do novo coronavírus no Distrito Federal.

“É complicado. Eu fiz uma luta muito importante em Brasília, no Brasil. Era para ter a presença do público, mas por causa da pandemia acabou não tendo. Por um lado é bom você lutar sem público, porque você consegue ouvir bastante seus treinadores, o que estão falando. Mas eu gosto desse calor do público. Eu fui o primeiro cara a fazer uma luta principal sem a presença de público e agora com o retorno da torcida. Então vamos para cima, vai ser um grande show e a gente tem que estar 100% pronto para tudo”, disse. Em março de 2020, o brasileiro venceu Kevin Lee no ginásio Nilson Nelson e entrou de vez no caminho direto pelo cinturão dos leves.

Mas o brasileiro não terá vida fácil no combate pela cinta dos leves. Depois de estrear no UFC com um nocaute avassalador sobre Dan Hooker, o norte-americano Michael Chandler ganhou o direito de disputar o cinturão com o brasileiro.

Chandler fez carreira no evento Bellator, vencendo duas vezes Benson Henderson, ex-campeão dos leves da organização de Dana White. Durante a semana da luta, “Iron” chegou a dizer que Charles é o nome mais “assustador” que terá que enfrentar, mas afirmou que tentará fazer um jogo mental e desequilibrar o brasileiro. “Cada um fala o que quer. Eu estou preparado mentalmente, fisicamente. Estou preocupado em ganhar o cinturão e fazer um grande show”, afirmou Charles.

0

Luta da vida
E tem Distrito Federal no UFC 262. Vivi Araújo, sétima colocada do ranking do peso-mosca feminino, enfrenta Katlyn Choogakian na terceira luta mais importante do card principal da atração. A brasiliense conversou com o Metrópoles e contou sobre a preparação para o combate que pode colocar a lutadora de Ceilândia entre as cinco da categoria e na linha direta pela disputa do cinturão.

“Foi o melhor camp que fiz até hoje, tivemos o cuidado de estudar muito a adversária e montar uma boa estratégia para sair vitoriosa no sábado. Fiz toda a minha preparação em Brasília, focamos em afiar muito a parte técnica do meu chão, wrestling e boxe. Toda a equipe está 100% empenhada na minha evolução, e confiante de que a vitória vem pra Brasília. Já venho sendo acompanhada por uma profissional da psicologia do esporte há alguns anos e sinto que a cada luta minha qualidade mental em manter o foco e seguir a estratégia estão cada vez melhores. Sabemos que o topo da divisão é onde se encontram as atletas mais duras, cada detalhe da minha preparação mental conta para me destacar entre elas”, disse a atleta da Cerrado MMA. E Vivi manda um recado para sua adversária deste sábado: “Está preparada para a luta mais dura da sua vida?”.

Brasileiros
O UFC 262 também contará com outros brasileiros em ação. Ainda no card principal, Edson Barboza encara Shane Burgos. Quem retorna ao UFC é Ronaldo Jacaré. Jacaré encara o compatriota André Sergipano, no último combate do card preliminar.

Priscila Pedrita e Rodrigo Bontorin fecham a lista de lutadores do Brasil no evento. Confira as lutas do UFC 262, que terá transmissão ao vivo do Canal Combate:

Card principal (23h, horário de Brasília):
Peso-leve: Charles do Bronx x Michael Chandler
Peso-leve: Tony Ferguson x Beneil Dariush
Peso-galo: Matt Schnell x Rogério Bontorin
Peso-mosca: Katlyn Chookagian x Viviane Araújo
Peso-pena: Shane Burgos x Edson Barboza

Card preliminar (19h30, horário de Brasília):
Peso-médio: Ronaldo Jacaré x André Sergipano
Peso-pena: Lando Vannata x Mike Grundy
Peso-médio: Jordan Wright x Jamie Pickett
Peso-mosca: Andrea Lee x Antonina Shevchenko
Peso-mosca: Gina Mazany x Priscila Pedrita
Peso-pena: Kevin Aguilar x Tucker Lutz
Peso-leve: Sean Soriano x Christos Giagos

www.metropoles.com

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *