Gabriel Ambrós, Nicola Ferreira e Lorenzo Meyer Publicado em 27/10/2021, às 18h33

Um dia após a confusão envolvendo o zagueiro Rodrigo Sam, do XV de Piracicaba, o São Caetano informou que recorrerá à Federação Paulista de Futebol (FPF) em busca de sanções ao atleta.

O clube ainda não detalhou qual será o pedido, mas adiantou que o presidente do Azulão, Manoel Sabino, deve se reunir nesta quinta-feira com dirigentes da FPF, durante o conselho arbitral das semifinais da Copa Paulista para conversar sobre o assunto.

Após o time do ABC derrotar o XV nas cobranças de pênaltis na última terça-feira, Rodrigo Sam rasgou uma camisa do São Caetano na frente do elenco adversário, que comemorava a classificação diante da torcida de Piracicaba. A tendência é de que o atleta seja julgado pelo TJD-SP, uma vez que seus atos foram relatados em súmula pelo árbitro José Cláudio Rocha Filho.

O São Caetano também divulgou nota oficial nesta quarta-feira repudiando veementemente a ação do jogador.

Procurado pelo Escanteio SP, o XV também lamentou a atitude, mas ressaltou que os jogadores do São Caetano também se exaltaram na comemoração. Torcedores do Nhô Quim, inclusive, tentaram invadir o campo na confusão, o que também foi relatado em súmula. Deste modo, o time deve ser julgado pelo TJD-SP e poderá perder mandos de campo para a Série A2 do ano que vem.

Rodrigo Sam está emprestado pelo Água Santa para o XV de Piracicaba até o final deste ano. O clube de Diadema também repudiou o ato, mas explicou que, a princípio, não está pautada nenhuma punição para o atleta. O defensor foi peça importante do Netuno no vice-campeonato da Série A2.

Segue a nota oficial do São Caetano:

O São Caetano vem por meio deste manifestar seu total repúdio e indignação diante da atitude tomada pelo jogador Rodrigo Sam do XV de Piracicaba ao término da partida de ontem no estádio Barão de Serra Negra.

O ato fere totalmente os princípios do esporte e do respeito e a instituição está profundamente decepcionada com a conduta do atleta e também dos dirigentes do clube que não se manifestaram diante de lamentável episódio, mesmo após um contato entre as assessorias de imprensa.

Esperamos que a Federação Paulista de Futebol, através do seu departamento jurídico e disciplinar, seja absolutamente rigoroso em relação à agressão moral que o São Caetano sofreu ontem em Piracicaba.

Entramos nas competições pelo esporte e entendemos que não temos inimigos e sim adversários.

Sem mais

São Caetano Futebol

Veja nota divulgada pelo XV de Piracicaba

O XV lamenta e pede desculpas pelos acontecimentos ao final do jogo de ontem no Barão da Serra Negra envolvendo jogadores de ambos os clubes e torcedores.

O XV reitera, porém, que tais fatos foram decorrência de uma provocação descabida dos jogadores da Associação Desportiva São Caetano, que desrespeitaram os presentes, incitando a violência desde o momento do gol de empate até o final da disputa de pênaltis.

A diretoria do XV agradece a torcida presente no Barão da Serra Negra e apurará via imagens a identidade dos responsáveis pela invasão de campo.

Por fim, a diretoria lamenta a eliminação da equipe após um planejamento feito de forma organizada dentro de suas possibilidades financeiras. Seguimos trabalhando arduamente para o XV voltar ao patamar condizente com sua história

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.